Confira o que um Cuidador de Idosos faz, quanto ganha e o que precisa para se tornar um.

Também chamado de acompanhante, o cuidador de idosos é o profissional que trabalha prestando cuidados para as pessoas da terceira idade. O trabalho compreende atividades rotineiras como, por exemplo, fazer e servir refeições, dar remédios, acompanhar em consultas médicas, auxiliar nas tarefas do dia a dia, além de promover a saúde, higiene, lazer e bem-estar.

Devido ao aumento da expectativa de vida da população brasileira nas últimas décadas, também há uma demanda maior pelos serviços prestados pelos cuidadores de idosos, especialmente nas grandes cidades, em que muitas pessoas da terceira idade vivem sozinhas ou os seus familiares não têm tempo para cuidá-los o dia todo.

Confira abaixo tudo que você precisa saber sobre a profissão de cuidador de idosos!

Como se formar na profissão

Para trabalhar como cuidador de idosos não é necessário ter uma formação específica. No entanto, no momento de contratar esse profissional, a maioria das famílias costuma dar preferência para os cuidadores que possuem cursos na área, como primeiro-socorros, auxiliar de enfermagem ou graduação em enfermagem, uma vez que será preciso cuidar da saúde e administrar os remédios da pessoa.

Na atualidade, também é possível encontrar cursos específicos para acompanhar e cuidar de idosos ou pessoas portadoras de necessidades especiais. Dessa forma, para que o profissional cresça e se destaque nesse setor, é recomendado cultivar o hábito de se atualizar por meio de cursos que contribuam positivamente para com o seu campo de atuação, participando de palestras e workshops.

Requisitos exigidos

Embora não seja preciso ter uma formação específica, o cuidador deve ter algumas características importantes para exercer a função, tais como:

· Ter paciência;

· Gostar de cuidar de pessoas;

· Ser responsável;

· Ter sensibilidade;

· Ser organizado;

· Ter simpatia e empatia;

· Estar sempre se atualizando profissionalizando;

· Ter um método de trabalho;

· Ser flexível, dinâmico e delicado.

O que faz

O cuidador de idosos é incumbido de realizar as seguintes tarefas no seu dia a dia:

· Fazer companhia para o idoso;

· Administrar e dar remédios seguindo a prescrição médica;

· Cuidar da higiene pessoal do idoso quando o mesmo quando não consegue realizá-las;

· Fazer e servir as refeições de acordo as recomendações médicas;

· Levar o acompanhado para atividades físicas e demais passeios a lazer;

· Acompanhar o idoso durante as consultas médicas ou fisioterapia;

· Cuidar do bem-estar do acompanhado;

· Auxiliar nas tarefas rotineiras do idoso;

· Manter-se atento ao estado de saúde da pessoa, reconhecer possíveis problemas e aplicar os procedimentos necessários para tratar cada situação;

· Estar em contato com os familiares do idoso para informá-los sobre as atividades realizadas e o estado de saúde;

· Entrar em contato com o médico do acompanhado quando houver necessidade.

Mercado de trabalho e salário

Ao atuar como cuidador de idosos, você poderá trabalhar na casa do acompanhado ou prestando serviço em conjunto com equipes de profissionais em hospitais, casas de saúde e asilos. Esse mercado vem crescendo consideravelmente a cada ano, isso porque a medicina e as suas tecnologias têm aumentado a expectativa e qualidade de vida da população brasileira.

Na maioria das vezes, o cuidador de idosos trabalha diretamente na casa do acompanhado, uma vez que a individualidade do cuidado traz mais qualidade na prestação do serviço.

Como a profissão ainda não é considerada uma classe profissional diante da lei, não existe uma faixa salaria própria para essa área. Porém, estima-se que para quem está ingressando nessa carreira e tem pouca especialização, a remuneração inicial é de um salário mínimo. Mas, para quem está no mercado há bastante tempo, tem cursos e especializações, qualificação, e boas referências, os ganhos podem variar de R$ 1.500,00 a R$ 2.000,00.

Por Simone Leal


Pessoas da Terceira Idade estão cada vez mais ativas no mercado de trabalho e encontram oportunidades de atuação em diversas áreas.

Em tempos de crise, uma das maiores dificuldades da população brasileira, principalmente, a economicamente ativa é manter um padrão econômico que possa proporcionar uma qualidade de vida bem adequado.

Por isto, um dos grandes problemas que atormentam o trabalhador brasileiro em tempos de recessão econômica é a falta de vagas no mercado de trabalho.

Este dilema agrava-se ainda mais à medida que o tempo vai passando e o trabalhador vai envelhecendo e perdendo a sua força e capacidade de trabalho permanente.

Aliado a isso, podemos citar o fato de que o panorama atual do mercado de trabalho exige cada vez mais de sua mão obra ativa, tanto em termos de capacitação e conhecimento quanto de disposição física, inteligência, competência, facilidade de se relacionar com o demais e uma incrível capacidade de se adaptar rapidamente às mudanças que são impostas a cada dia.

Neste sentido, quem tem mais idade acaba por ficar para trás, sendo que o perfil da maioria das empresas que contratam, é ter dinamismo, estética, disposição física e beleza que sempre excluem aqueles com maior idade e com mais conhecimento e experiência a oferecer.

Apesar desta tendência do mundo corporativo atual, um número cada vez mais frequente de empresas vem apostando tanto na experiência quanto no conhecimento daqueles que possuem muita coisa para transmitir aos mais jovens.

Em várias capitais brasileiras, a força de trabalho dos mais experientes ganha força e as contratações tendem a subir nos próximos anos.

Em Curitiba, capital do estado do Paraná, na região sul do Brasil e que é considerada uma das cidades com um dos melhores padrões de qualidade de vida no país, as contratações para pessoas da terceira idade são cada vez mais frequentes.

Em virtude de uma adaptação natural da demanda por certos tipos de profissionais no mercado e que ocorre com a mudança das necessidades da vida em sociedade, os que possuem mais idade podem ser muito mais bem aproveitado e ter mais chances de emprego.

Na capital curitibana, por exemplo, com o sucesso do aplicativo de transporte alternativo, o Uber e outros, é cada vez maior a presença de motoristas com muito cabelos grisalhos trabalhando para o serviço.

Além de contar com toda a experiência, estes motoristas conhecem melhor a cidade e são muito mais prudentes e cautelosos na hora de transportar os passageiros. Além disto, a maioria já possui uma tendência natural em não pisar mais fundo no acelerador com frequência.

Se você já entrou na terceira idade e está em busca de uma segunda ou terceira fonte de renda para complementar a aposentadoria, basta acessar o site do aplicativo clicando aqui (www.uber.com/p/dirija/?utm_source=AdWords_NonBrand&utm_campaign=search-google-nonbrand_25_-99_br-national_d_txt_acq_cpc_pt-br_%7Bkeyword%7D_%7Btargetid%7D_%7Bcreative%7D_%7Badgroupid%7D_%7Bmatchtype%7D_%7Bdevice%7D&cid=%7Bcampaignid%7D&adg_id=%7Bad) e obtenha todas as informações para se cadastrar no serviço.

Para quem mora em Curitiba e procura uma ocupação como outra fonte de renda e também para sair de casa, principalmente, se você sempre foi uma pessoa ativa nos tempos quando era mais jovem, uma alternativa são os milhares de sites que se multiplicam na internet e que ofertam vagas todos os dias.

Um exemplo é o site Jobrapido, que possui vários anúncios para pessoas mais idosas e que não querem sair do mercado de trabalho, seja por opção ou por necessidade.

Nesta página, os candidatos podem digitar no campo de procura os termos ‘idoso’ e ‘ Curitiba’ e várias vagas aparecem como resultado de busca. Caso você queira receber diariamente as mesmas diariamente, basta cadastrar um email válido e elas serão enviadas para que você possa se manter bem informado.

Depois que você receber a lista de oportunidades, basta acessar cada um delas e tentar marcar uma entrevista. Antes disso, talvez seja necessário enviar um currículo para o empregador. Mas isto vai depender de cada um. Portanto, diante das boas expectativas, basta desejar boa sorte e torcer para ser contratado.

Por Emmanoel Freire Gomes


Aposentados e Pensionistas do INSS começaram a receber a 2ª parcela do 13º salário no dia 24 de novembro de 2017. Confira o calendário com as datas de pagamento.

Nos dias atuais em todo o território nacional existem milhares de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social, o INSS. Este órgão criado pelo Governo Federal é responsável por cuidar de diferentes situações a respeito do trabalhador brasileiro, como: processos de aposentadoria; caso o indivíduo trabalhador tenha algum problema de saúde é através dessa instituição que ele vai receber o salário; processos de recebimento de remuneração para pensionistas e outros assuntos. Então qualquer anúncio feito pelo INSS interessa a uma grande parcela da população. E uma das últimas notícias envolvendo o órgão informou que os aposentados e pensionistas podem sacar a 2ª parcela do 13º salário a partir de sexta-feira, dia 24 de novembro de 2017.

O 13º salário é uma espécie de abono salarial de final de ano em que os empregados brasileiros recebem uma quantia de dinheiro a mais. Visto que o ano tem 12 meses. Esse benefício é concedido desde meados dos anos dos anos 60, mais precisamente em 1962, depois que as leis trabalhistas entraram em vigor nos anos 40 instituídas pelo então presidente Getúlio Vargas. Atualmente, esse valor é pago em duas parcelas. Geralmente, uma no mês de julho a agosto, ou seja, na metade do ano e a outra em dezembro para ajudar nas despesas do final do ano dos brasileiros.

Como nos últimos tempos, a 2ª parcela do salário do Instituto Nacional do Seguro Social os aposentados e pensionistas segue um calendário estabelecido pelo INSS. Neste cronograma, os primeiros a receber a parcela são os beneficiários que recebem até um salário mínimo e a sua inscrição no órgão termina em 1. Já os aposentados e pensionistas que recebem acima de um salário mínimo, vão ter o pagamento depositado na conta a partir da data de 1º de dezembro de 2017, isso para quem tem a inscrição terminada do número 1 ao número 6. Todos os pagamentos vão acabar de ser efetuados no dia 07 de dezembro de 2017, nesta data recebe quem não segue as regras acima, por exemplo, quem tem as inscrições terminadas no número 0 e recebe até um salário e para quem ganha acima do piso salarial e termina as inscrições em 0 e 5.

Essas informações citadas acima são exemplos de algum dos casos e os dias. Confira agora o calendário completo feito pelo Instituto Nacional do Seguro Social para os recebimentos:

Datas do pagamento da 2ª parcela do 13º salário para aposentados e pensionistas que recebem acima do piso salarial:

Final da inscrição 1 e 6: 1º de dezembro

Final da inscrição 2 e 7: 4 de dezembro

Final da inscrição 3 e 8: 5 de dezembro

Final da inscrição 4 e 9: 6 de dezembro

Final da inscrição 5 e 0: 7 de dezembro

Datas do pagamento da 2ª parcela do 13º salário para aposentados e pensionistas que recebem até o piso salarial:

Final da inscrição 1: 24 de novembro

Final da inscrição 2: 27 de novembro

Final da inscrição 3: 28 de novembro

Final da inscrição 4: 29 de novembro

Final da inscrição 5: 30 de novembro

Final da inscrição 6: 1º de dezembro

Final da inscrição 7: 4 de dezembro

Final da inscrição 8: 5 de dezembro

Final da inscrição 9: 6 de dezembro

Final da inscrição 0: 7 de dezembro

Lembrando que tem direito a este benefício os aposentados, obviamente, e os pensionistas das seguintes situações: mulheres que estão com licença maternidade; trabalhadores que estão afastados do emprego e estão recebendo auxílio de acidente ou doença; as pessoas que recebem o auxílio reclusão e por fim os beneficiários que recebem um salário devido a morte de algum familiar.

Para conferir essas e outras informações a respeito do pagamento da 2ª parcela do 13º salário pelo INSS, acesse o endereço eletrônico da Previdência Social: www.previdencia.gov.br.

Boa sorte!

Por Isabela Castro

Salário aposentados


Os idosos podem sacar o 3º lote do PIS-Pasep a partir do dia 27 de novembro de 2017.

O Governo Federal liberou na quinta-feira, dia 23 de novembro de 2017, os pagamentos de forma antecipada do 3º lote do Programa de Integração Social, o PIS e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, o PASEP para os idosos brasileiros que têm direito a esses benefícios.

Os aposentados, que neste caso são denominados cotistas aposentados, podem sacar o dinheiro desses benefícios no Banco do Brasil (para o PASESP) e na Caixa Econômica Federal (para o PIS) a partir de segunda-feira, dia 27 de novembro de 2017, quando começa os atendimentos nas duas instituições bancárias. Lembrando que para ter direito a esses benefícios, as mulheres aposentadas precisam ter acima de 62 anos e os homens acima de 65 anos de idade.

As leis trabalhistas no Brasil foram criadas nos anos 40, durante o governo do então presidente Getúlio Vargas. Como a maioria das nações dos mais diferentes continentes, em território nacional essas leis foram criadas para garantir que os trabalhadores brasileiros trabalhassem de forma digna, recebendo um salário justo e que tivessem os seus direitos garantidos. Além de funcionarem também, como uma espécie de cartilha para que empresas e patrões pudessem empregar as pessoas sem ter nenhum problema judicial por conta do vínculo empregatício.

Ao longo de todos esses anos, essas leis sofreram mudanças, algumas entraram em vigor, outras sofreram alterações e ainda teve aquelas que foram retiradas. E dois benefícios que foram criados ao longo de todos esses anos foram o Programa de Integração Social, o PIS e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, o PASEP, dois tipos distintos de abono salarial. As informações divulgadas anteriormente sobre o pagamento desses dois benefícios davam conta que eles só seriam depositados nas contas dos aposentados brasileiros a partir do dia 14 de dezembro de 2017.

Para os aposentados cotistas que tiverem conta no Banco do Brasil ou na Caixa Econômica Federal a retirada do pagamento pode ser feita direto, já que o benefício é creditado na conta pessoal do aposentado. Caso o aposentado que tenha direito a esses benefícios e não possuam conta em nenhuma das instituições bancárias precisa fazer outro tipo de procedimento para ter direito ao valor concedido por este benefício. No Banco do Brasil onde se recebe o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, o PASEP, por exemplo, o beneficiário precisa ir a uma das agências do BB e fazer uma consulta do saldo em sua conta. Após isso, ele precisa fazer uma transferência bancária para a conta pessoal que possui, pode ser a conta de qualquer outro banco.

Para os beneficiários do Programa de Integração Social, o PIS, a primeira informação que precisa ter é qual a quantia que eles vão sacar. Por exemplo, se o valor for de até R$ 1.500,00 essa quantia pode ser retirada através do número gerado pela Senha Cidadão, o valor é retirado em qualquer caixa eletrônico de saque da Caixa Econômica Federal. Agora, se o valor for entre R$ 1.500,00 e até R$ 3.000,00, o beneficiário precisa possuir o Cartão do Cidadão e logicamente a sua senha. O terceiro caso é se o valor for acima de R$ 3.000,00. Neste caso, o aposentado precisa ter uma conta na Caixa Econômica Federal, ela pode ser conta corrente ou poupança, já que nesta situação, o pagamento é depositado direito na conta.

Se você não tem certeza que possui direito a um dos dois abonos salariais e quer consultar essas informações. É muito simples basta comparecer pessoalmente em uma das unidades da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil. Existem funcionários nessas duas instituições para esclarecer as dúvidas.

Boa sorte!

Por Isabela Castro

Pis para idosos


O benefício de auxílio-doença do INSS sofreu algumas mudanças. Confira quais foram e como ficará o processo.

Sabemos que a aposentadoria por invalidez é muito difícil de conseguir aqui no Brasil. Algumas pessoas passam meses e até anos para conseguir provar que sofrem de algum problema de saúde e que por essa razão não está a apta a trabalhar. São muitas idas ao posto do INSS e passar diversas vezes pelo perito do posto e depois de muito tempo conseguir o auxílio doença ou invalidez.

Veja abaixo todas as informações sobre as mudanças nas regras para esses benefícios:

1- O aposentado por invalidez pode ser convocado pelo INSS a qualquer momento

A regra nova é que o aposentado por invalidez pode ser convocado a qualquer momento pelo INSS. E o motivo para essa convocação surpresa é para a reavaliação das condições que justificaram a autorização do seu benefício. Muitas pessoas ainda não sabem disso e podem ser pegas de surpresa e achar essa convocação injusta, porém, ela já é amparada pela lei e está sendo aplicada. Além disso, a nova regra propõe que o perito sempre que puder, escolha no exame pericial a data mais propícia para a recuperação do assegurado.

2- Veja as regras para o pedido de prorrogação do pedido

A regra é que o benefício deverá ser disponibilizado até a data permitida no exame. Porém, na falta da fixação deste prazo, o INSS irá interromper esse benefício após o decorrer do prazo de 120 dias, que será contado do início da data de concessão, é de responsabilidade do beneficiário avisar até 15 dias antes desse prazo para pedir a prorrogação.

Assegurado x processo de recuperação

A nova regra também diz que o assegurado no desfrute do auxílio-doença, insusceptível de sua melhoria para sua atividade cotidiana, deverá se sujeitar ao processo de reabilitação profissional.

INSS terá papel fundamental em medidas de formação profissional

Caso o assegurado passe pela perícia e fique afirmado que ele terá seu auxílio-doença retido, isso quer dizer que ele é capaz de voltar ao mercado de trabalho e não tem mais permissão de receber tal benéfico. Porém, o INSS terá papel fundamental para ajudar esse assegurado dando a formação profissional para que ele se sinta apto e confiante a retornar a sua rotina anterior de trabalho. O INSS afirma que esse elo entre ele e o profissional que ficou um tempo fora do mercado de trabalho é muito importante, e que isso diminui a insegurança desse profissional.

Caso o assegurado não possa voltar a trabalhar na sua antiga profissão, o INSS vai arrumar uma função compatível com a sua limitação.

Vale ressaltar que o benefício não pode ser suspenso até que seja terminado o procedimento. Caso o assegurado depois de uma avaliação seja considerado não recuperado, pode ser aconselhada a aposentadoria por invalidez.

É possível que haja mutirão de peritos do INSS

Já sabemos que os peritos do INSS são remunerados pelo seu trabalho, porém, existe uma grande demanda de pedidos de avaliação de assegurados para o recebimento de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez, e não há um número suficiente de profissionais para atender nas perícias, acarretando uma grande demorada e insatisfação dos assegurados que precisam de algum auxílio para pagar suas despesas. E foi por essa razão que o INSS decidiu fazer alguns mutirões para acelerar todo esse processo.

Veja o que fazer para não ter problemas com seu auxílio no INSS

É muito importante que os assegurados mantenham seu endereço correto e completo junto ao INSS. Dessa forma não há perigo de alguma correspondência da instituição se perder e o assegurado ter o pagamento cancelado por falta de comparecimento na instituição. Caso ocorra algum problema ou dúvida o ideal é ir ao posto do INSS e pedir todo suporte que tem que ser dado por direito a todos os assegurados!

Por Cristiane Amaral

Auxílio-Doença INSS


Embracon oferta 8 vagas de emprego para pessoas com idade acima dos 50 anos no cargo de Vendedor Externo em Ponta Grossa, Paraná.

No Brasil, atualmente, existem muitas pessoas mais velhas que ainda estão no mercado de trabalho. Existem casos de indivíduos que já se aposentaram, mas partiram para uma nova experiência e outras que nunca interromperam suas carreiras profissionais. Levando em consideração, toda a experiência e maturidade dessas pessoas, muitas organizações estão abrindo processos seletivos para pessoas mais velhas que já estão aposentadas ou em um segundo caso, que querem mudar de emprego. E uma das entidades que está com vagas abertas para pessoas com mais de 50 anos é a Embracon. Saiba agora todas as informações a respeito dessa oportunidade de emprego. Quem sabe essa não é uma grande chance para você mudar os rumos de sua vida profissional.

Fundada no final dos anos 80 no estado de São Paulo, mais precisamente em 1988, a Embracon é uma empresa de consórcios brasileira. Com quase três décadas de atuação no mercado nacional, a Embracon figura na lista das principais empresas de consórcio do país. O grupo atua em diferentes negócios de consórcios como: automóveis (carros e motos), imóveis, dentre outros, oferecendo esse tipo de negócio para pessoas físicas ou para pessoas jurídicas. A companhia monta os melhores consórcios para que pessoas ou empresas consigam realizar o seu desejo de possuir o próprio bem, com as melhores e mais justas condições de pagamento. Devido à qualidade de seu trabalho, a Embracon é uma das empresas favoritas para os brasileiros quando de trata de um consórcio.

A Embracon, nos dias atuais, conta com 100 unidades em todo o país e seu quadro de funcionários possui mais de 2.5000 nomes de funcionários. A empresa tem o desejo de aumentar ainda mais a sua participação em todo o país. E para cumprir essa meta, a entidade traçou alguns objetivos e um deles é aumentar o seu número de funcionários. De tempos em tempos, a Embracon realiza diferentes processos seletivos, como: programa de trainee, programa de estágio, contratações para postos de trabalho específicos e outros. Dessa vez, o grupo resolveu oferecer vagas de emprego para pessoas que possuem mais de 50 anos. Pois, a empresa acredita que essas pessoas com uma maturidade maior podem contribuir de forma significativa para os planos da Embracon.

Saiba agora quantas vagas e qual a função que está sendo oferecida: ao todo a empresa de consórcio paulista vai oferecer cerca de 8 vagas para a função de vendedor externo na cidade de Ponta Grossa, no estado do Paraná.

Os candidatos vão ter alguns benefícios, além de uma ótima remuneração, como: plano médico, plano de carreira, plano odontológico, vale – refeição, vale – transporte e comissões dependo da atuação do vendedor. A inserção dos novos funcionários vai se dar por meio da contratação em regime de Consolidação das Leis do Trabalho, o famoso CLT. Ou seja, a contratação é feita através de um contrato entre as duas partes, o contratante e o contratado. Além de possuir todos os direitos que asseguram um trabalhador brasileiro. Para se candidatar ao cargo, a Embracon pede que o interessado tenha experiência em vendas. Além disso, é necessário que ele tenha formação completa no Ensino Médio ou que esteja cursando um curso de graduação em alguma instituição brasileira. Ainda é necessário que o candidato tenha o próprio automóvel para que possa usar durante o expediente de trabalho. Caso ele também já tenha uma boa relação de nomes que possam ser futuros clientes da Embracon, esse fato pode ser uma diferenciação entre os demais candidatos.

Se você atende aos requisitos e se interessou, é muito simples se inscrever no processo seletivo, basta acessar o seguinte endereço eletrônico: http://www.euceiembracon.com.br/portal/layout/694/emb/login_inicial.asp?V29ya3NwYWNlSUQ9MjYxJmt0X2RpZGF4aXM9dG9w. Realize o seu cadastro, informe todos os seus dados de maneira correta e anexe o seu currículo. Depois é só esperar pelo contato do setor de Recursos Humanos da Embracon.

Boa sorte!

Por Isabela Castro


Totvs oferta vagas de emprego para profissionais com idade superior a 50 anos.

A empresa Totvs anunciou, recentemente, que abriu vagas de emprego para profissionais que possuam idade superior a 50 anos.

É isso mesmo que você leu! Agora, as pessoas que possuem mais de 50 anos vão ter a oportunidade de se reinserir no mercado de trabalho. E a empresa Totvs é a grande responsável por dar preferência a profissionais dessa faixa etária, com o intuito de desconstruir a imagem de que pessoas mais velhas devem estar aposentadas ou então inválidas para executarem suas funções profissionais.

Para quem não sabe, a empresa Totvs desenvolve softwares e plataformas visando vendê-las para outras empresas. A Totvs está operando há cerca de 34 anos. Durante esse período foi definido que a sede da empresa seria instalada na cidade de São Paulo, mas o negócio cresceu, então, além de possuir várias filiais no território brasileiro, a Totvs ganhou o mundo e foi oferecer seu serviço de qualidade para outros países como Estados Unidos, México e Argentina.

Nos últimos anos, a Totvs vem ganhando cada vez mais reconhecimento dentro do território brasileiro. Talvez, simplesmente, o segredo de tanto sucesso se dê ao mesclar toda a tecnologia de ponta que o mundo atual oferece aos profissionais dessa área, somado ao conhecimento e às técnicas daqueles que, quando estavam iniciando suas carreiras profissionais, não tiveram acesso a tanta informação e, dessa forma, utilizaram outros recursos e modificaram o modo de pensar para que os serviços oferecidos durante aquele período tivessem quase a mesma eficiência se comparado aos de hoje em dia.

De acordo com a diretora de recursos humanos da empresa, Rita Pellegrino, a Totvs visa, acima de tudo, contratar profissionais que sejam interessados, curiosos, responsáveis e tenham facilidade de comunicar-se com os clientes. Dessa forma, é enfática em ressaltar que essas características de nada tem a ver com a idade do profissional. Muito pelo contrário, esse profissional pode pertencer a qualquer faixa etária. No entanto, não se pode negar que a maior parte deles está entre a maior faixa etária que, por consequência, será aquela com profissionais que possuem mais experiência profissional.

Olhando por esse ângulo parece que todas as partes envolvidas saem ganhando. Isso porque, geralmente, quem trabalha nessa área são jovens, muitas vezes, recém formados e que ainda estão adquirindo experiência. Desse modo, ao contratar alguém com mais de 50 anos, acredita-se que essa pessoa possua experiência e, portanto, o trabalho pode render ainda mais. É só pensar o seguinte: o empregado com mais experiência pode orientar e tirar a dúvida dos mais jovens e ao mesmo tempo pode fazer uma reciclagem dos seus conhecimentos e aprender com os mais jovens quais foram as principais mudanças que ocorreram nas faculdades de Ciência da Computação nos últimos anos.

Sendo assim, podemos dizer que há um aprendizado mútuo.

Então, caso o leitor tenha passado dos 50 anos ou conhece alguém que possui e está sem emprego, não se esqueça que essa pode ser a grande oportunidade de reverter essa situação. Para isso, basta acessar ao seguinte endereço eletrônico: www.totvs.com. Depois disso, é muito fácil realizar um cadastro com informações pessoais para a reserva da empresa. Vale ressaltar ainda que não importa necessariamente qual é a formação superior, já que, a empresa visa realizar contratações em diversos cargos diferentes e não apenas a área de tecnologia.

Sabe-se que essas oportunidades de emprego vieram em boa hora, uma vez que, como já é do conhecimento de todos, a crise política que teve início e 2015 acabou por interferir no cenário econômico. Sendo assim, inúmeras empresas tiveram que demitir funcionários, inclusive os mais antigos, que, por consequência sofrem mais preconceito por parte das empresas quando tentam voltar ao mercado de trabalho.

Por Ana Paula Oliveira Coimbra


Confira aqui o calendário de pagamento do INSS em 2018.

Neste tempo de crise financeira por que passa o Brasil, uma das melhores notícias que um trabalhador aposentado pode receber é a de que os benefícios a que tem direito estão sendo pagos regularmente. A notícia animadora publicada recentemente pelo portal do INSS, na internet, é a de que os aposentados precisam consultar o programa de previdência para confirmar que os benefícios já estão aprovados, podendo, assim, organizar um melhor orçamento, na medida em que verificam os seus cadastros para obterem a informação precisa da data de recebimento para o ano de 2018.

Portanto, aposentados e pensionistas integrantes do INSS começam a preparar seus gastos e seus investimentos para o próximo ano de 2018. As datas exatas de pagamento estão confirmadas pela própria instituição, que fornece os devidos benefícios anuais. O calendário oficial e atualizado tornou-se público no dia 16 de novembro, quinta-feira, sendo, em seguida, publicado não apenas no site da Previdência (www.previdencia.gov.br), como também no portal eletrônico do INSS (https://portal.inss.gov.br).

Conforme ocorre todos os anos, os pagamentos estão esquematizados em um padrão que não sofre alterações, permanecendo o mesmo para o próximo ano. Inicialmente, os primeiros a receber são os segurados, beneficiados, no piso previdenciário durante os cinco últimos dias úteis de cada mês, sendo este o caso dos que recebem o valor mínimo. Por conseguinte, as pessoas beneficiadas com o pagamento durante os cinco primeiros dias úteis de cada mês, são aquelas que recebem da previdência valores acima do básico. É importante frisar o fato de que, devido ao cálculo automático do sistema, algumas datas acabam sendo agendadas acidentalmente em dias de feriado. Nestes casos o devido depósito previdenciário será colocado nas contas durante o dia seguinte, útil.

No próximo mês de janeiro, ano de 2018, as folhas de pagamentos começam a ser executadas a partir do dia 25 do mesmo mês e finalizam no dia sete de fevereiro de 2018. A obtenção de informações sobre o dia do pagamento de benefícios previdenciários para os aposentados e os pensionistas pode ser realizada a partir da visualização do último número impresso no próprio cartão do benefício, desconsiderando o dígito.

Assim, por meio do governo federal, será ampliado e intensificado, tanto em espaço de tempo quanto em divulgação, o período de inscrições destinados a preencher o Cadastro Único, Cad-Único, sendo estabelecido um prazo adicional de um mês, de acordo com informações oriundas de fonte segura e sigilosa do governo federal, cuja natureza não pode ser divulgada. Portanto, o prazo estender-se-á por um período de tempo até o dia 31 de dezembro, sendo que, sem esse recurso pessoas que são pagas por meio do Benefício de Prestação Continuada proporcionada pela Lei Orgânica de Assistência Social, BPC-Loas, a qual se faz pelo sistema do INSS, poderiam estar em risco de ter suas rendas mensais suspendidas devido a uma limitação no sistema, já que o valor chega ao de um salário mínimo nacional, ou seja, em torno de 937 reais.

Por meio de rigorosa análise realizada pelo governo, foi preciso instituir uma intensa campanha, destinada a informar a toda parcela da população beneficiada pela previdência sobre o término do prazo em questão, ainda em avaliação. São milhares de pessoas beneficiadas desta maneira, na previdência, que, porém, não têm conhecimento dos prazos das datas de renovação de cadastro.

Portanto, esses benefícios são de direito exclusivo de idosos a partir dos 65 anos de idade ou, também, destinado às pessoas com deficiência que possuam qualquer idade. O padrão de valores está determinado pelo montante equivale a um salário mínimo pago por mês, pelo INSS, sem direito a décimo terceiro. Para que isso seja possível, a pessoa necessita comprovar uma renda familiar abaixo de 1/4 de salário mínimo por membro, por conseguinte, o valor de 234,25 reais.

Paulo Henrique dos Santos


Empresa abre vaga de emprego na área de Departamento Fiscal para profissionais da terceira idade.

O número de idosos que estão voltando para o mercado de trabalho aumenta cada dia mais. Estudos mostram que o número de pessoas com 50 anos ou mais que estão inseridos no mercado de trabalho subiu bastante nos últimos anos. As causas que motivam essa volta para o mercado de trabalho podem ser várias, desde a necessidade de complementar a renda da família até pela necessidade de se sentirem mais produtivos, mais ativos ou por prazer.

Apesar de precisarem tomar alguns cuidados mais específicos em relação a contratação de funcionários da terceira idade, empresas estão cada vez mais investindo na ideia e trazendo esses profissionais de volta, isso está ocorrendo também muito por conta da experiência e da bagagem profissional que eles possuem, trazendo assim inúmeros benefícios para o andamento e crescimento da empresa, pois muitas vezes demonstram um resultado excelente na realização de várias tarefas que exigem bastante conhecimento sobre a área de atuação, conhecimento esse que os idosos possuem de sobra e que foram adquiridos devido aos muitos anos de trabalho.

Mesmo com toda experiência na área de atuação é importante que o idoso se mantenha atualizado em relação a novas ferramentas de trabalho. É muito importante, por exemplo, que eles realizem alguns cursos, principalmente voltados para a informática, já que cada vez a tecnologia evolui mais rápido e novas formas, procedimentos e rotinas são criadas em todos os nichos e segmentos.

Visando recolocar idosos no mercado de trabalho a empresa Thomas Técnica Com. Elem, Transmissão Ltda está com uma vaga em aberto voltada para os profissionais da terceira idade que querem atuar na área de Departamento Fiscal.

O futuro funcionário será responsável por todas as entradas e saídas de notas fiscais no sistema interno da empresa. O horário de trabalho é de segunda a sexta-feira em horário comercial e o local de trabalho será no Jabaquara, próximo ao aeroporto de Congonhas.

O salário é fixo, mas o valor não foi divulgado. Possui benefício como vale refeição e a empresa também disponibiliza o vale transporte.

Para quem tiver interesse em se candidatar e participar do processo seletivo que será realizado pela Thomas Técnica Com. Elem. Transmissão Ltda, deverá entrar em contato com a empresa através do e-mail ou do telefone e pedir para falar com Júlia.

O telefone para contato é 11 5035 – 1144 e o e-mail é julia@thomasecnica.com.br.

A empresa presta serviços como projetos de automação industrial, manutenção de freios e embreagem industrial, reposição de peças entre outros. Realizam também consultorias voltadas para a adaptação de freios e embreagens industriais, segurança de prensa, avaliação de solução de engenharia, assessoria na escolha correta de equipamentos e fabricação de mesas e dispositivos para unidades de giro. É uma empresa 100% nacional, que está no mercado há muitos anos, foi fundada em 1979 e atua na fabricação, importação e comercialização.

Atua na comercialização de produtos como, por exemplo, acoplamento linear, acoplamento de elastômetro, acoplamento de engrenagem, acoplamento de tambor, acoplamento de lâmina, acoplamento de fole, acoplamento de elástico, anel de fixação, bucha de fixação, junta universal, freio embreagem universal, disco de contração, eixo cardan, limitador de torque, mesa indexadora, splinder, porca de encosto, sistema de fixação entre outros.

A Thomas Técnica Com. Elem. Transmissão Ltda ainda representa diversas empresas como Goizper, RW, Jaure, Gewes e Berg.

Como podemos observar, trata se de uma empresa que está muito bem colocada no mercado, representando ótimas empresas, comercializando produtos de qualidade e prestando diversos serviços, inclusive consultorias, tudo para facilitar a vida do cliente ou empresa que precisam de seus serviços.

A empresa possui um site com todas as informações sobre seus serviços prestados e sobre contato. Quem tiver interesse em saber mais sobre a vaga ou sobre a empresa deve acessar www.thomastecnica.com.br e obterá mais informações.

Por Lorena Ruiz


Confira algumas dicas de como conseguir um trabalho após a aposentadoria.

Muitas pessoas após anos e anos no mercado de trabalho se aposentam, benefício este concedido há muitos anos na constituição brasileira. Entretanto, com as variações nas regras para se dar entrada no processo de aposentadoria, muitas pessoas acabam se aposentando cedo e ainda sentem a necessidade de continuar sendo produtivas. Por isso, hoje no Brasil é muito comum que aposentados continuem trabalhando exercendo ofícios parecidos com o que exerciam anteriormente ou então mudam completamente de posto de trabalho.

Se você está aposentado ou está no processo de aposentadoria e está pensando em continuar trabalhando, confira agora cinco dicas para conseguir trabalho após a aposentadoria e funções que podem ser exercidas.

05ª dica: a internet pode ser a sua melhor amiga para o começo

Você acabou de se aposentar e não sabe por onde começar a procurar um novo emprego. A sua solução está na internet. Pois, nos dias atuais existem muitos endereços eletrônicos, sites e blogs especializados em divulgar vagas de trabalho para diferentes níveis de escolaridade, em distintas localizações e claro nos mais diversos postos de trabalho. Então, o primeiro passo é procurar um site onde são postadas as oportunidades de emprego na sua cidade ou em cidades vizinhas. Consulte com frequência esses endereços eletrônicos e anote as vagas que mais lhe chamarem a atenção. Após isso, o próprio site faz a ponte entre você e o empregador. Além disso, muitas vezes, esses sites já informam dados como remuneração, carga horária, benefícios, dentre outros.

04ª dica: empreste o seu conhecimento para os mais novos

Repare uma coisa, na grande maioria das vezes quando se oferece uma vaga de emprego uma das exigências é que os candidatos tenham experiência, não é mesmo? E os candidatos mais novos, muitas vezes acabam de se formar e não possuem essa tão desejada experiência que as organizações solicitam. Que tal você “vender” a sua experiência? Como? Preste consultorias para esses jovens, ensine para eles tudo o que você aprendeu nos anos que permaneceu no mercado de trabalho. Como se comportar e agir em diferentes situações. Quais as melhores soluções para diferentes eventualidades. O mercado de consultoria vem crescendo e ganhando força no Brasil. Você pode fazer isso oferecendo diretamente ao jovem ou então propondo uma parceria com as empresas, para que ela ofereça esse tipo de serviço durante um processo seletivo na contratação de novos profissionais.

03ª dica: empreender é a ordem do momento

O Brasil ainda se recupera de uma crise financeira e muitas pessoas tiveram que achar uma solução para este momento menos favorecido economicamente. Devido a isso, muitas pessoas criaram o próprio negócio. E por que você, agora que possui mais tempo e ainda conta com a sua experiência de anos no mercado de trabalho, não faz o mesmo? Nos dias atuais, inúmeras são as organizações que ajudam novos empreendedores. Escolha uma área de negócios que precise de mão de obra e aposte no seu negócio. Comece fazendo um investimento que não comprometa a sua renda familiar e depois com o crescimento do seu negócio, você vai investindo cada vez mais.

02ª dica: faça de seu hobbie uma nova profissão

Muitas pessoas possuem talentos que são verdadeiros hobbies, como: tocar um instrumento musical, costurar, pintar, bordar, cozinhar, artesanato, dentre outros tantos. Agora que você está aposentado, que tal transformar esse hobbie em uma nova profissão, que vai unir a sua paixão a uma renda extra? A dica é oferecer esse tipo de aula para outras pessoas ou então venda o que você produz. Esse tipo de serviço é sempre procurado pelas pessoas, sejam por pais que querem que o filho aprenda coisas novas ou até por adultos que querem praticar algo novo. Peça ajuda de seus familiares e amigos para a divulgação desse seu novo trabalho, assim os clientes vão chegar muito mais rápido.

01ª dica: networking é a uma prática que pode lhe ajudar muito

Pense na seguinte situação, você esteve empregado anos e anos em uma determinada empresa. Com isso, você deve ter conhecido muitas pessoas e se tornado amigo ou colega de um a boa quantidade de indivíduos. Se você está procurando uma ocupação e não sabe por onde começar. Não tenha vergonha, pergunte para essas pessoas se elas não sabem de alguma ocupação. Como vocês já possuem uma relação e um certo grau de conhecimento uma da outra, elas vão saber exatamente o que te indicar, pois, conhecem o seu perfil e a maneira como você trabalha. Então, mantenha sua rede de contatos atualizada mesmo que você esteja aposentado.

Por Isabela Castro


Vamos conhecer todas as informações da UP Maturidade, programa da Universidade Positivo direcionado a Terceira Idade.

A UP Maturidade é um programa de cursos livres para as pessoas da terceira idade. Nesse programa é possível fazer diversos cursos que foram desenvolvidos especialmente para as pessoas a partir de 50 anos. A UP Maturidade pensou com muito cuidado em trazer cursos especiais para a terceira idade, uma forma de manter esse público envolvido em seu sistema de cursos.

Outro ponto de vista da UP Maturidade é levar esse público a ter conhecimento e se profissionalizar em diversas áreas, trazendo conhecimento, segurança e capacitação.

Conhecendo a organização operacional do projeto

O programa da UP Maturidade é organizado em três núcleos. Dentro dele você vai encontrar opções de oficinas, cursos e encontros dentro do calendário acadêmico da universidade.

As organizações dos cursos são feitas de forma a observar o desenvolvimento de um assunto ao longo do tempo mantendo a continuação e mudanças de níveis e dificuldades.

Conhecendo os núcleos da UP Maturidade

1– Núcleo do conhecimento

Área de idioma

– São oferecidos cursos nas áreas de idiomas (que são cursos de aprendizados básicos na comunicação e específicos para ser usados em viagens).

Área da espiritualidade

– Aqui é falado sobre a relação das pessoas com a fé, ensinando a produção do respeito e do conhecimento.

Área de informática

– Aqui nesse núcleo é ensinado o uso básico dos sistemas de informação, como o uso de segurança de rede e redes sociais. Falando de inclusão digital até recentes avanços e o uso de celulares.

Atividade física

– Nessa fase é ensinado dança, ritmo e consciência corporal.

2- Núcleo de cultura e ações sociais

Nesse núcleo é possível participar de visitas guiadas, debates de filmes, palestras, projetos comunitários entre outros. Nas atividades de idiomas estão incluídas atividades como: organização de encontros temáticos com saídas externas para exercício da língua.

Nas atividades físicas haverá oportunidades nas modalidades em junção com outras instituições, para aumentar a oferta.

Nas atividades de informática terão opções de curso básico e avançado, incluindo oficinas curtas para aprender a manusear aparelhos, aplicativos e sistemas operacionais.

3- Núcleo de informação e vivência

Nesse núcleo são oferecidas opções de cursos médio e de longa duração. Com durações semanais de 1h30m, com duração de até 3 meses. E os temas estão relacionados a jornalismo, design, saúde física e psicológica, finanças, relações sociais, arte e direito.

Conheça as oficinas que serão ofertadas

  • Direito do idoso
  • Sexualidade na terceira idade
  • Autonomia e dependência no envelhecimento
  • Cuidado com os pés
  • Ateliê de narrativas autobiográficas
  • Alimentação saudável
  • Depressão e ansiedade: o que é e como lidar

Opções de palestras

  • Fibromialgia
  • Paraná e os seus patrimônios
  • Problemas cardiológico
  • Fortalecimentos dos ossos
  • Astronomia e observação do espaço
  • Mercado de trabalho para mais de 50 anos
  • Diabetes
  • Problemas imunológicos

Encontros e projetos

Roda de conversa- aborda o lugar do idoso na sociedade e outros assuntos.

Projetos comunitários

Ainda serão definidos durante o período.

Investimento

Os cursos de oficinas custam R$ 80,00 mensal. E tem duração de 1h30m por semana.

Valores de pacote

1º Pacote Livre

Custa R$ 300,00 por mês e dá direito a participar de 4 a 6 oficinas/cursos com duração de 1h30m semanal no mês.

2º Pacote Livre

Custa R$ 500,00 por mês e dá direito de 7 a 10 oficinas/cursos, com duração de 1h30m semanal no mês.

Outras atividades:

Passeios têm o valor a definir conforme a natureza do mesmo.

As aulas de natação e hidroginástica não podem ser incluídas em pacotes promocionais.

Atividades livres, roda de conversa, palestras e projetos sociais são conforme o cronograma mensal.

É preciso fazer teste de nivelamento para fazer as matrículas nos cursos de inglês. Esse teste é necessário para definir o nível antes de realizar a matrícula.

Todas as matrículas estão vinculadas a disponibilidade de vagas na atividade escolhida.

Se o curso escolhido não tiver o número de inscritos para viabilização das turmas, todos os participantes que já tiveram a matrícula pagam, serão ressarcidos conforme as normas da instituição.

Como são feitas as matrículas?

As inscrições são feitas diretamente na central de Atendimento da Unidade na Praça Osório. Os horários de atendimento são das 14h às 18h.

Documentos necessários para realizar a matrícula:

. RG

. CPF

. Atestado médico para realização da matrícula dos cursos de atividades físicas

. Carteirinha do plano de saúde (caso possua).

Do responsável financeiro os documentos são:

. CPF

. RG

Os pagamentos das matrículas têm que ser feitos com cartão de débito.

Contato com a UP Maturidade

Essa é uma ótima oportunidade de aprendizado e desenvolvimento para as pessoas da terceira idade.

Cristiane Amaral


Saiba como se inserir no mercado de trabalho após os 60 anos de idade.

Começaremos este post afirmando: é possível voltar ao mercado de trabalho tendo 60 anos ou mais. Pessoas nesta fase da vida podem estar em busca de um novo emprego por diversos motivos, adequar-se em um outro estilo de vida, estar em busca de fazer algo que realmente goste e se sinta bem fazendo, ou até mesmo por ter sido demitido em fase antecedente a própria aposentadoria. O que leva alguém nesta fase da vida a procurar emprego não é tão importante, o nosso foco no post de hoje é: como conseguir emprego estando acima dos 60 anos.

Quem tem 60 anos ou mais sabe o quanto é difícil e complicado ser admitido em alguma empresa. Por isso preparamos algumas dicas para lhe auxiliar nesta jornada em busca de um novo emprego.

Confira o post com atenção, o mercado de trabalho atual tem se apresentado cada vez mais dinâmico e bastante seletivo, por isso é necessário se organizar para manter-se apto para a tão requerida recolocação no mercado atual.

Veja as dicas!

1. Turbine seu currículo

Lembre-se de que de acordo com a vaga cujo interesse existe, é possível moldar o seu currículo, colocando apenas as informações relevantes para o cargo que vai pleitear. Contudo, usar um formato atual no currículo é imprescindível, uma vez que é preciso demonstrar que você está inteirado. Use tópicos para destacar todas as informações relevantes e pertinentes.

Depois de atualizar o seu CV, procure na internet sites de recrutamento e seleção: Linkedin, InfoJobs, Vagas.com, Indeed etc. Coloque todas os seus dados lá e busque por vagas do seu interesse. Não esqueça de checar sempre a caixa de mensagens!

2. Busque saber a situação atual do mercado na sua área

Faça pesquisas sobre a situação atual do mercado, constatando o que mudou desde que você atuava nele, para não correr o risco de ficar desatualizado diante de uma entrevista, por exemplo, ou ter uma expectativa diferente da realidade em relação. Fora saber sobre o mercado, independente de você atuar na área de costume ou embarcar em novas oportunidades totalmente diferentes.

Pode ser que seja preciso estudar, fazer um curso de reciclagem ou aprender sobre novas técnicas e tecnologias, mas não se amedronte: você vai conseguir! Mantenha-se atualizado, invista em boas qualificações, e vai conseguir se reinserir no mercado rapidamente, temos certeza.

3. Faça uma análise das suas reais qualificações

Em consequência de toda a experiência que você possui, quais cargos e funções você pode ocupar e executar? Tenha em mente a dimensão das suas capacitações! Quando for se apresentar a algum contratador, venda as suas competências e ressalte o que você tem de melhor! O objetivo a ser registrado no currículo deve ser compatível ao que você realmente pode fazer. Assim, você será competente e passará confiança, já que será capaz de cumprir tudo o que prometeu.

4. Trabalhe o seu Network

Contatos! Tanto online quanto offline, manter bons relacionamentos vai te levar longe! Algumas coisas não mudaram: uma indicação vale muito! Por isso, use as redes sociais como ferramenta e mantenha-se sempre conectado nas grandes personalidades da sua área. A participação em eventos também é muito válida! Faça um cartão de visita e, conhecendo pessoas relevantes para o seu objetivo, entregue-o. Capriche na comunicação.

Cuidar de ser disciplinado e não ficar tempo ocioso enquanto não consegue seu trabalho. Para lidar com os preconceituosos de plantão, tire o foco da sua idade e foque na sua capacidade e experiência, além de boa forma.

Sabemos que com persistência é possível alcançar o que você deseja!

Boa sorte!

Por Carolina B.

Idosos no mercado de trabalho


Ao fazer a solicitação da revisão, o aposentado pode descobrir se o benefício foi calculado da forma correta, se houver algum erro de cálculo, é possível corrigi-lo e aumentar o valor da aposentadoria.

As diversas alterações feitas pelo governo brasileiro para controlar o déficit do INSS (Previdência Social) abriu precedentes para que os aposentados e pensionistas possam pedir revisões dos seus benefícios. Esse assunto gera muitas dúvidas, pois a maioria das pessoas não sabe se possuem o direito de solicitar e como fazer a revisão.

Para pedir a revisão da sua aposentadoria é necessário se enquadrar em uma das categorias que autorizam essa possibilidade. Ao fazer essa solicitação, o aposentado pode descobrir se o benefício foi calculado da forma correta, se houver algum erro de cálculo, é possível corrigi-lo e aumentar o valor da aposentadoria.

Confira abaixo mais informações sobre a revisão de aposentadoria:

Quem pode pedir

Têm direito a pedir a revisão de aposentaria as pessoas que se enquadram nas seguintes categorias:

· São aposentados do tipo OTN/ORTN, tendo os seus benefícios iniciados entre 17/06/1977 E 05/10/1988;

· Quem possui aposentadoria especial pelo tempo de trabalho depois de novembro de 1998 e que tiveram o benefício negado em decorrência da falta de laudo médico;

· As pessoas que tiveram a aplicação do IRSM no mês de fevereiro de 1994 (39,67%) e da URV. Nesse caso, a solicitação é indicada para as pessoas com benefícios iniciados de 01/03/1994 a 28/02/1997;

· Aqueles que recebem pensão por morte, cujo benefício iniciou entre 05/10/1988 e 28/04/1995, e que possuem um percentual abaixo de 100%;

· Beneficiários de aposentaria especial, com concessão de tempo especial, considerando tempo trabalhado até 20/11/1998. Podem pedir a revisão quem teve o benefício negado por conta da não-aceitação da conversão de tempo especial para tempo comum comprovados por meio de SB-40;

· Aposentados por idade com carência mínima. Têm direito à revisão os segurados do INSS que tiveram o pedido de aposentadoria por idade negado por não terem feito a contribuição mínima;

· As pessoas que recebem auxílio-acidente iniciado antes de 10/12/1997 e que tiveram o benefício cancelado por terem se aposentado posteriormente;

· Quem recebe pensão de segurado falecido antes de 11/12/1997, sendo necessário que a ação deferida tendo como início o pedido de requerimento, e não a do óbito;

· Trabalhadores da zona rural que trabalharam em pequena propriedade da família, anterior a julho de 1991 e sem contar com o auxílio de empregados;

· Os beneficiários que pediram a contagem do tempo no INSS, mas tiveram o pedido indeferido. É preciso fazer a comprovação de que havia bolsa de estudo, paga por meio do orçamento da União.

Como pedir

Devido ao fato de muitas cartas de concessão de aposentadoria avisarem que o prazo de vencimento para revisão de benefício é de dez anos, muitas pessoas interpretam, de forma errada, que é necessário esperar dez anos para solicitar a revisão da sua aposentadoria.

Na verdade, o beneficiário tem até dez anos para fazer o pedido, contando desde o momento em que o benefício foi concedido. Após esse período, ocorre a decadência, impedindo a solicitação da revisão. Porém, existem algumas revisões que não têm decadência, por isso é indicado consultar-se com um advogado especialista para tirar as suas dúvidas.

A revisão de aposentadoria é um assunto delicado, o ideal é estudar muito bem a sua situação e ter certeza que você pode solicitar que o valor pago seja revisto. Afinal, há casos em que a pessoa não tem direito a pedir nenhuma revisão ou até mesmo o processo pode indicar que o valor do benefício deve ser reduzido.

Onde solicitar

Para solicitar o pedido de solicitação de aposentadoria, você deve ir até a unidade do INSS da sua cidade e verificar se você tem direito a esse serviço. Quando a revisão for superior a 60 salários mínimos, a ação deve ser feita nas varas previdenciárias da Justiça Federal, sendo preciso contar com o auxílio de um advogado. Para valores menores, o pedido pode ser realizado nos Juizados Federais e não há a necessidade de contratar um advogado para lhe representar.

Por Simone Leal

Revisão de aposentadoria


Veja como funciona a Aposentadoria Proporcional.

O que é aposentadoria proporcional?

É a forma de pedir o benefício da aposentadoria antecipadamente. E ela só vale para as pessoas que fizeram a inscrição do INSS até 16/12/1998. Essa foi a data da publicação da Emenda Constitucional Nº 20.

A aposentadoria Proporcional está prevista nas Regras de transição

Todas as pessoas que cumpriram todos os requisitos dessa modalidade de aposentadoria até a data do dia 15/12/1998, têm o direito de pedir o benefício da aposentadoria proporcional. Porém, existe uma atenção com todas as pessoas que se inscreveram no INSS antes dessa data. E essa regra está prevista nas regras de transição.

Como pode ser requerida a aposentadoria proporcional?

A primeira regra a ser esclarecida sobre a aposentadoria Proporcional é a idade em que o contribuinte pode pedir a mesma. Para os homens a idade mínima é de 53 anos, já as mulheres a idade é 48 anos.

Tempo de contribuição

Na antiga lei as regras da contribuição funcionavam da seguinte forma:

Era obrigatório o tempo de 30 anos de contribuição para homens e 25 anos para as mulheres. Nessa regra era diminuído o tempo de 5 anos. o tempo para aposentaria integral é de 35 anos para homens e 30 para as mulheres. Se baseando nas regras de transição é preciso fazer um cálculo, avaliando o tempo de contribuição de cada um.

Aprenda a calcular o tempo certo para se aposentar

1- A primeira coisa a ser feita é quanto tempo está faltando para a pessoa se aposentar se baseando na data de 16/12/1998, e ver quanto tempo vai faltar para atingir 25 ou 30 anos de contribuição.

2- Depois você vai calcular 40% do valor que faltava se baseando na data de 16/12/1998 e depois ver quanto falta para completar 30 anos ou analisar 40% de 5 anos = 2 anos. Dessa forma o trabalhador poderá se aposentar com valor proporcional a 32 anos de sua contribuição.

3- É preciso somar o valor encontrado no pedágio a 30 ou 25 anos. A partir desse momento vai se chegar ao tempo correto de contribuição para se aposentar proporcionalmente.

Como chegar ao valor correto da aposentadoria proporcional

O valor correto da aposentadoria proporcional é de 70% da aposentadoria integral + 5% a cada ano de contribuição (podendo chegar a 100% no total). Porém, o INSS vai entender que o tempo de pedágio não vai contar para o aumento de 5%, se baseando na interpretação do art. 188 do Decreto 3048/1999 e também da Emenda Constitucional 20/98.

Partindo desse cálculo, valor do benefício reduzido em 30% na categoria da aposentadoria proporcional. É preciso ter atenção redobrada na simulação do RMI. O ideal é analisar muito bem se vale a pena escolher pela aposentadoria proporcional. Pois se avaliarmos o valor final é nítido que vai haver uma grande diferença da aposentadoria integral. Essa observação só não vale para uma aposentadoria com um valor de um salário mínimo, pois a aposentadoria nunca será menor que esse valor.

Dicas extras

Muitas pessoas têm dificuldades quando se trata de cálculos. Realmente fica muito difícil absorver tantas informações rapidamente e corretamente. O ideal é procurar um advogado especializado na área da previdência e trabalhista ele vai saber orientar corretamente e vai explicar o lado positivo e negativo da aposentadoria proporcional. Existem muitos casos em que realmente a solução seja se aposentar antecipadamente, já em outros casos essa decisão não vai trazer benefício, e apenas uma explicação do especialista pode mostrar esse ponto exato.

Muitos advogados cobram um valor simbólico pelo atendimento e cálculo da aposentadoria proporcional. Essa com certeza será a melhor escolha.

Dê preferência por advogados que tenham seu trabalho já conhecido e com indicações!

Por Cristiane Amaral

Aposentadoria proporcional


Para facilitar a realização do cálculo de aposentadoria há alguns mecanismos que podem ser usados. Confira quais são.

As pessoas que estão próximas de se aposentar hoje no Brasil vivem um dilema, pois a cada novo governo as leis trabalhistas são modificadas e se torna um pouco mais complicado se aposentar. Visto que com as reformas, cada vez, se passa a levar em consideração diferentes fatores para a aposentadoria. No governo atual, por exemplo, se leva em consideração, alguns pontos, como: idade da pessoa, tempo de contribuição e outros. Para facilitar e fazer com que esses trabalhadores possam ter uma compreensão inicial de sua aposentadoria, muitos sites criaram simuladores, para que cada um pudesse fazer os seus cálculos para encerrar a vida trabalhista. Conheça agora mesmo, alguns dos endereços eletrônicos e como fazer essas simulações.

Portal: Instituto Nacional do Seguro Social, o INSS

O Instituto Nacional do Seguro Social, o INSS é um órgão criado em 1990 e tem como função regularizar os pagamentos para diferentes classes, como: os pensionistas, os aposentados, as pessoas que estão afastadas do trabalho devido a acidentes, dentre outros. Todas as pessoas que dão início ao processo de aposentadoria precisam dos serviços do Instituto para conseguir esse benefício. E para se ter uma projeção inicial do processo, o INSS disponibilizou na web um simulador para as pessoas que estão vista de encerrar suas carreiras profissionais. No site é possível fazer o cálculo, a partir do tempo de contribuição e descobrir o valor do benefício que você vai receber.

Para isso, o primeiro passo é acessar: https://portal.inss.gov.br/servicos-do-inss/simulacao. Clique em “Calcular tempo de contribuição”. Uma nova página vai ser aberta, informe todos os dados que estão pedindo. Após isso o cálculo será realizado. Depois volte a página inicial e clique em “Calcular valor de benefício”. Mais uma vez, informe tudo o que é pedido e também mais uma simulação será realizada. Lembrando que para cada pessoa, a perspectiva do valor recebido e do tempo de contribuição é um. Pois, são levados em consideração muitos fatores, como idade, sexo, profissão, dentre outros.

Portal: Aposentadoria INSS

O site aposentadoria INSS: https://aposentadoriainss.net/simulacao-de-aposentadoria.html. Também realiza essa simulação. Neste endereço eletrônico, o contribuinte segue um passo a passo e ao final as suas perspectivas são apresentadas Para realiza os cálculos, primeiramente, informe os seguintes dados: tempo de contribuição; idade; sexo (masculino ou feminino) e ano de aposentadoria (o ano que você estima que vai poder entrar com o processo de aposentadoria). A partir desses dados informados, o sistema faz o cálculo.

Neste endereço eletrônico citado acima, ainda é possível verificar algumas tabelas com cálculos realizados com diferentes informações. Para que o contribuinte tenha um parâmetro de sua situação. O site ainda explica como são feitos os cálculos, o que se leva em consideração. Devido a isso, a leitura do endereço eletrônico é de grande valia para as pessoas que já estão pensando em encerrar a vida profissional.

Portal: Caixa Seguradora

Um das maiores instituições bancárias do Brasil é a Caixa Econômica Federal. Criada há mais de 150 anos, a fundação reúne milhares de pessoas como clientes e oferece a eles diferentes serviços. Considerado um dos bancos mais interativos com os clientes, um dos serviços ofertados pela Caixa é um simulador para aposentadoria. Este programa pode ser acessado, através do seguinte link: www.caixaseguradora.com.br/SimuladorPrevidencia/index.html?gclid=Cj0KCQiArYDQBRDoARIsAMR8s_QuHHrONtvAKqIHwhViCVJr5iVAczs4Cc28oqBALUJLM1wvyW2_-lsaAsefEALw_wcB.

Para realizar os cálculos, o indivíduo deve clicar em “Vamos Lá”. A partir daí, o interessado na simulação deve fornecer todos os dados que forem solicitados no programa, ao longo de todas as etapas do simulador. Lembrando que todos os dados são ser usados exclusivamente para o cálculo e serão mantidos em sigilo pela Caixa. Para que a simulação seja feita de forma correta, o indivíduo precisa fornecer as informações de forma verídica. Se você se interessou e quer saber mais, acesse os três sites listados neste texto. E informe seus dados para a simulação de sua aposentadoria.

Por Isabela Castro

Simular aposentadoria


Confira quem tem direito e como requerer a aposentadoria por invalidez.

A aposentadoria por invalidez é um direito assegurado por lei há muitos anos e já contempla milhares de pessoas no Brasil. No entanto, existem outras centenas de cidadãos que nem sabem do que se trata. Muitas dessas pessoas vivem a vida inteira sem o amparo necessário, algumas não fazem nem ideia de seus direitos e não sabem nem a quem recorrer nesses casos.

Na verdade, um dos maiores problemas ainda é a falta de informação. Sem direcionamento correto, pessoas impossibilitadas de exercer função remunerada acabam achando que precisam do intermédio de terceiros para serem inclusos no benefício e que é um processo caro e demorado, por isso, desistem antes mesmo de se informar.

Muitos particulares e escritórios de consultoria oferecem auxílio, prometendo resolver o problema de quem precisa se aposentar por invalidez, cobrando pelo serviço, mas o que muitos desconhecem, é que não há real necessidade de mediação, salvo em casos extremos em que o beneficiário dependa da representação de outros devido à imobilidade.

Quem tem direito ao benefício precisa saber que algumas etapas são obrigatórias para que a previdência analise o caso e o tempo de espera pode variar, dependendo da demanda de cada região.

Se você tem dúvidas a respeito da aposentadoria por invalidez, sabe que tem direito, mas não sabe a quem recorrer, confira abaixo as informações que você precisa saber para ter acesso a esse direito tão importante.

Quem tem direito

Pode se aposentar por invalidez, todo segurado do INSS que tenha sido diagnosticado com qualquer tipo de enfermidade que o torne incapaz de ser alocado ao mercado de trabalho, ou que tenham sofrido qualquer tipo de acidente que tenha causado estado de invalidez temporário ou permanente.

Após solicitar a inclusão no programa social, o trabalhador será submetido à perícia médica junto ao INSS. A avalição é feita por peritos da instituição e o contribuinte pode pedir a presença de um acompanhante, caso precise, por meio de requerimento escrito.

Como é e como funciona

A aposentadoria por invalidez é um benefício requerido junto à Previdência Social, que consiste em valores pagos mensalmente aos trabalhadores que estejam incapacitados de exercer atividade trabalhista, por conta de problemas de saúde ou acidentes.

Para mais informações sobre a aposentadoria por invalidez, o trabalhador pode acessar o site do INSS https://portal.inss.gov.br/informacoes/auxilio-doenca ou ligar para o canal de atendimento: 135

Como dar entrada e valores

Os contribuintes não podem solicitar o auxílio por invalidez diretamente. Precisam antes, fazer a solicitação do auxílio-doença e após perícia, se constatada a incapacidade, o trabalhador será encaminhado ao programa de aposentadoria por invalidez.

Não terá direito ao benefício, o trabalhador que já possuía a doença antes de começar a contribuir com a previdência social. É preciso também, que o tempo de carência em contribuição tenha sido cumprido.

O agendamento de perícia pode ser feito através do site e o segurado deve levar a documentação exigida no dia marcado. A lista de documentos requisitados está disponível no site do INSS. A ficha cadastral para agendamento de perícia pode ser acessada pelo seguinte link: www2.dataprev.gov.br/sabiweb/agendamento/inicio.view#sabiweb.

O valor a ser pago é calculado automaticamente, levando em conta alguns critérios previamente estabelecidos. Para requerimento deste tipo de benefício, não será considerado o tempo de contribuição e não há idade mínima exigida.

Para dar entrada, é preciso ter doze meses de inclusão na previdência social, mas algumas doenças tornam o trabalhador isento do tempo de carência, como por exemplo: hanseníase, tuberculose ativa, neoplasia maligna, alienação mental, esclerose múltipla, hepatopatia grave, paralisia irreversível e incapacitante, cardiopatia grave, doença de Parkinson, espondiloartrose anquilosante, cegueira, nefropatia grave, contaminação por radiação, estado avançado da doença de Paget (osteíte deformante) ou síndrome da deficiência imunológica adquirida (aids).

Canal de atendimento INSS: 135.

De segunda a sábado, das 07h às 22h.

Por Nanny Cunha

Aposentadoria por invalidez


Saiba como funciona a Aposentadoria por Tempo de Contribuição, como é feito o cálculo e como dar entrada.

Se você tem interesse em saber mais sobre aposentadoria por tempo de contribuição, confira aqui informações importantes sobre esse tipo de benefício previdenciário.

Segundo o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a aposentadoria pode ser de duas formas: 1) por idade, 2) por tempo de contribuição. Essa última pode ser dividida entre proporcional e integral.

Definição

A Aposentadoria por Tempo de Contribuição consiste em um proveito do segurado, disponibilizado pela Previdência Social, a quem contribuiu e é filiado à previdência por certo tempo.

Assim, têm direito a esse benefício aquele trabalhador que completou o tempo mínimo requerido para concessão da vantagem.

Quais são os requisitos?

Para ter direito à aposentadoria proporcional, basta que o trabalhador tenha contribuído com a previdência social por 30 anos, se for homem, e por 25, caso seja mulher. Além disso, é necessário que o segurado tenha 53 ou 48 anos de idade no mínimo, respectivamente. Esse tipo de aposentadoria foi extinta no ano de 1998. Quem possui direito é quem já era contribuinte até a data de 16 de dezembro deste ano.

Já para ter direito ao benefício integral, o tempo que o trabalhador deve ter contribuído para a previdência deve ser de 35 anos, se for do sexo masculino, e 30 anos, se for do sexo feminino. Nesse caso, não há exigência de idade mínima.

Como os valores de cada uma dessas espécies são distintos, cabe ao pretendente à aposentadoria avaliar qual delas é mais benéfica. Isso é uma garantia da lei, que o segurado escolha aquela concessão que lhe seja mais vantajosa, desde que atenta a todos os requisitos. Geralmente, a integral é a que oferece mais vantagem ao segurado, pois a proporcional tem o valor reduzido em cerca de 70% até 90% do salário do benefício.

Para todos os casos, é necessário ter 180 meses de contribuição como carência mínima.

No caso de trabalhadores da área de educação, que comprovem efetivo exercício no magistério, os requisitos são diferentes das demais classes. Podem se aposentar homens com 30 anos de contribuição e mulheres com 25 anos que tenham contribuído para a previdência.

Valor

O cálculo para apuração do valor da aposentadoria será apurado com base em 80% das maiores contribuições realizadas a partir do mês de julho de 1994.

Fator Previdenciário

Esse índice deve ser aplicado na renda mensal da aposentadoria por tempo de contribuição. Após a realização dos cálculos, o resultado deve ser multiplicado pelo fator previdenciário. Caso seja maior que 1, vai reduzir o benefício, se for maior que 1, vai aumentar o montante.

Outra alternativa para esse fator é a aplicação da fórmula 85/95 que consiste em uma soma da idade com o tempo de contribuição. Se for homem, o somatório deve ser 95, caso seja mulher, deve ser 85.

No caso dos professores, não há necessidade de aplicação do Fator Previdenciário.

Acréscimo de 25%

Quem se aposenta por tempo de contribuição e ainda precisa de ajuda de terceiros para realizar atos da vida civil ou que tenha se aposentado por invalidez, é possível receber um acréscimo de 25% do valor do benefício.

Quais documentos são necessários para dar entrada?

Para dar entrada na aposentadoria é necessário apresentar os seguintes documentos: documento de identificação com foto, número de CPF, comprovante de pagamento do INSS como carteira de trabalho e previdência social (CTPS) e carnês de contribuição, certificado de reservista, entre outros.

Mais informações

Se você deseja saber mais detalhes ou esclarecer alguma dúvida, acesse o site do INSS (portal.inss.gov.br/informacoes/aposentadoria-por-tempo-de-contribuicao) ou ligue para a Central de Atendimento no número 135. O serviço telefônico funciona de segunda-feira até o sábado, das 7h até as 22h.

Por Melisse V.

Aposentadoria por tempor de contribuição


Saiba como funciona e como dar a entrada na aposentadoria por idade.

O sonho de muitas pessoas depois de anos no mercado de trabalho é conseguir entrar com um processo de aposentadoria que não seja muito burocrático. Só que esse desejo no Brasil está cada dia mais difícil de ser realizado. Visto que, a cada novo governo que assume o país muda as regras para a aposentadoria e faz com que esse processo se torne um pouco mais complicado. Nos dias atuais, para que um contribuinte consiga se aposentar são levados em consideração diferentes fatores, como: tempo de serviço, profissão, sexo, dentre outro. Se você quer saber um pouco mais sobre esse assunto, leia o texto abaixo sobre como é se aposentar por idade.

A aposentadoria por idade é um benefício concedido para os trabalhadores naturalizados brasileiros. Para os representantes do sexo masculino esse benefício é concedido a partir dos 65 anos de idade e para as representantes do sexo feminino ele é concedido a partir dos 60 anos. A primeira exceção a essa regra, diz que caso o contribuinte tenha trabalhado com a agricultura, na pesca, extrativismo para que sua família consiga sobreviver, existe uma redução de cinco anos para ambos os casos, ou seja, para homens e mulheres, conseguirem se aposentar. Essa regra também vale para os povos indígenas que ainda habitam o território nacional. Obviamente, essa regra vale para quem contribui com o Instituto Nacional do Seguro Social, INSS, no mínimo por 180 meses, ou seja, 15 anos de contribuição.

Todos sabem que o valor da aposentadoria varia de pessoa para pessoa. Pois, são levados em consideração diferentes fatores para saber o valor ao certo que uma pessoa vai receber quando se aposentar. Primeiramente, a base de cálculo para o valor da aposentadoria por idade, é feita através de um salário base para o benefício. Cada pessoa tem direito, a 70% desse salário ainda se soma os anos que a pessoa contribuir. A cada ano de contribuição é somado mais 1% desse valor total. Por exemplo, se uma pessoa contribui por 10 anos é acrescentando mais 10% sobre o valor daquele salário base. O que não se pode aqui é que uma pessoa atinja o valor integral do salário do benefício, ou seja, o pagamento integral.

Para se entrar com o pedido de aposentadoria por idade é necessário que o trabalhador marque uma consulta em uma das agências do Instituto Nacional do Seguro Social, o INSS espalhados por todo o Brasil. Esse agendamento também pode ser feito através do site da organização que é o: http://agendamento.inss.gov.br/pages/agendamento/selecionarServico.xhtml. Para a entrevista com o responsável pelo setor de aposentadoria do INSS, o contribuinte precisa ter em mãos, os seguintes documentos: documento de identificação com foto; o número do Cadastro de Pessoa Física, o CPF; carteira de trabalho; carnês de contribuição ou outros documentos que comprovem os meses que o contribuinte realizou os pagamentos para o INSS. Lembrando que todos esses documentos devem ser os originais e não cópias. Após esse primeiro contato, o INSS vai dar início ao processo de análise dos documentos, da contagem dos anos de pagamentos e assim o processo para a aposentadoria por idade vai ser iniciado.

Se você está prestes a se aposentar ou alguém da sua família se encontra nessa situação e você quer saber mais a respeito desse assunto, uma consulta que pode lhe ajudar muito é através do material que está disponível no site do Instituto Nacional do Seguro Social, o INSS, as informações podem ser consultadas através do seguinte endereço eletrônico: https://portal.inss.gov.br/informacoes/aposentadoria-por-idade. Leia todas as informações dispostas na página e caso ainda surja alguma dúvida você pode entrar em contato com o INSS através da ouvidoria do órgão. Para isso basta clicar na parte superior da página onde está a aba “Ouvidoria” ou então ligue para o INSS através do número 135, a entidade funciona de segunda-feira a sábado, no horário das 7h até às 22h.

Por Isabela Castro

Aposentadoria por idade





CONTINUE NAVEGANDO: