Prova de Vida INSS – Como Fazer?





Saiba como fazer para realizar a Prova de Vida para continuar recebendo o benefício do INSS.

De acordo com o Instituto Nacional do Seguro Social, o INSS, aposentados e pensionistas todos os anos precisam fazer o recadastramento da senha que dá acesso ao benefício da Previdência Social, por meio da ''Prova de Vida'', que é um procedimento elaborado pelo órgão governamental, em conjunto com os bancos que ficam responsáveis por realizar os pagamentos, com o intuito de evitar que aconteçam saques inadequados, além de permitir aos seus beneficiários.

Sabe-se que muitos dos recém beneficiários não conhecem a utilidade e a necessidade de se fazer a Prova de Vida, especialmente aqueles que acabaram o primeiro ano de benefícios e estão a caminho do segundo, etapa em que deve ocorrer o recadastramento obrigatório da senha, que a partir da aposentadoria, deve ser feito todos os anos.




Dessa forma, se o leitor é um beneficiário da Previdência Social ou conhece alguém que é um recém beneficiário, não deixe de conferir as informações abaixo, pois elas podem ser de grande ajuda, já que, sem o recadastramento o aposentado pode encontrar dificuldades na hora de realizar o saque.

Para quem não sabe o que é Prova de Vida, aqui vai uma explicação: atualmente o Brasil tem cerca de 30 milhões de assegurados ao INSS, esse número se divide em aposentados e pensionistas, sendo aposentadorias por invalidez, por idade, por tempo de serviço e as aposentadorias especiais. Dessa forma, a fim de que não aconteçam fraudes no sistema, o Governo Federal tomou a iniciativa de criar a Prova de Vida. Sendo assim, a cada ano o beneficiário necessita fazer o recadastramento da senha do cartão no banco em que recebe o pagamento.


Fazer a Prova de Vida é muito fácil! É necessário apenas procurar a agência bancária em que o benefício é pago e procurar algum atendente em um caixa. No entanto, nos Autoatendimentos o recadastramento só é possível se os bancos apresentarem um sistema biométrico. Dessa maneira, ao chegar ao caixa, é preciso estar com algum documento de identificação que tenha foto, como Carteira de Trabalho, Passaporte, RG e CNH.

Assim que ocorrer o processo de identificação, o atendente deve pedir o cadastramento de uma nova senha. Vale ressaltar que pode ser utilizada a senha anterior. Nesse caso, a recomendação feita por especialistas é que a senha seja trocada a cada ano, se houver alguma desconfiança de recebimentos ilícitos. No entanto, se não existirem tais suspeitas, compensa cadastrar a mesma usada no ano anterior, pois assim não há como esquecer. É importante frisar que caso o beneficiário desconfie de alguma coisa, a senha pode ser trocada em qualquer época do ano. Contudo, ainda assim pode ser preciso fazer o Prova de Vida, no mesmo ano da mudança, de acordo com a data que foi estabelecida pelo banco.

É bom esclarecer que não é necessário ir a uma agência do INSS, pois para realizar o recadastramento, basta ir ao banco.

Se o beneficiário não puder ir ao banco, a fim de executar o recadastramento de Prova de Vida, seja por motivos de doença ou locomoção, é necessário fazer esse procedimento por meio de um procurador nomeado pelo INSS.

Desse modo, o procurador deve buscar ir em uma agência do INSS com uma Procuração Registrada em Cartório em mãos. Além disso, é preciso levar o atestado médico para comprovar a dificuldade que o beneficiário possui, seja por doença ou deslocamento. A partir do cadastro, nesse caso, precisa ser realizado em uma agência, o procurador pode procurar o banco.

É importante não deixar para efetuar o recadastramento de última hora, mesmo sendo algo simples, muitos beneficiários deixam para procurar o banco somente após o pagamento ser negado. Então, não deixe para depois!

Por Ana Paula Oliveira Coimbra

Prova de Vida INSS



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *