Pagamento do 13º Salário da Aposentaria – Primeira Parcela 2019





Já está sendo paga a primeira parcela do 13º salário da Aposentadoria do INSS.

Já a partir de agora, do mês de agosto, milhares de brasileiros poderão ter no bolso uma grana extra. Tudo porque o INSS – Instituto Nacional do Seguro Social – deu início ao pagamento dos valores referentes a primeira parcela do pagamento do 13° da aposentadoria.

Sendo assim, quem já recebeu benefícios da seguridade social poderá fazer o saque de parte de valor, conforme as datas estipuladas pelo governo no calendário.




De acordo com as informações divulgadas até o momento, o depósito será feito no período situado entre os dias 26 de agosto e 06 de setembro.

O 13° salário é um benefício criado e destinado para os trabalhadores entre os meses de dezembro e janeiro. Porém, no caso dos aposentados, pensionistas e algumas categorias de segurados, a antecipação do pagamento pode acontecer em parcelas.


Quais pessoas terão direito a primeira parcela do pagamento?

A informação do Governo Federal é de serão em torno de 30 milhões de pessoas seguradas do INSS.

A expectativa é de que os valores liberados consigam ajudar a economia nacional ao injetar cerca de 21 bilhões de reais agora, no terceiro trimestre de 2019.

De acordo com informações do INSS, as pessoas que terão direito a receber essa primeira parcela são aquelas que, no decorrer do ano, tiverem acesso algum dos seguintes benefícios:

– Pensão por morte; aposentadoria de qualquer tipo; auxílio-doença; auxílio-reclusão; salário-maternidade e auxílio-acidente.

É importante ressaltar que no caso do salário-maternidade e do auxílio-doença, os valores que serão pagos como abono anual respeitarão a proporção de tempo em que as pessoas beneficiárias receberam os benefícios.

Outro ponto que é interessante ter conhecimento, é que esse abono anual é um direito do segurado que, como apontamos, tenham recebido alguns dos benefícios citados, porém, ele se estende também para o facultativo, equiparado a autônomo, autônomo, empresário e segurado avulso.

Ainda de acordo com dados do INSS, a segunda parcela será paga daqui a mais de dois meses, ou seja, a partir do dia 25 de novembro.

Lembrando que nessa situação não há o desconto tradicional de Imposto de Renda apenas no caso da primeira parcela. De acordo com a legislação em vigor atualmente, o desconto ocorrerá apenas na segunda parcela.

Essa antecipação do pagamento do 13° não é algo recente. Ela já ocorre desde o ano de 2006. Porém, como as decisões são tomadas anualmente sempre há dúvidas sobre se acontecerá ou não.

Por exemplo, nesse ano, o Governo Federal acabou editando uma medida provisória para tornar isso possível com uma diferença significativa: com a MP 891/2019, o adiantamento do 13° torna-se uma regra.

É algo que facilita a vida dos segurados do INSS, pois agora eles poderão ter a certeza de que receberão o dinheiro todos os anos no período previsto (agosto e novembro). Com isso, podem até mesmo planejar melhor o que farão com o dinheiro que cairá em suas contas.

O que fazer com o dinheiro?

Especialistas em finanças ressaltam que o dinheiro do 13° é sempre uma boa fonte de renda que pode ser direcionada para algum investimento. Porém, a situação do país em termos econômicos não contribui muito para isso.

A maioria esmagadora dos segurados que irão receber esse pagamento fazem planos de quais dívidas deverão quitar primeiro.

Outro fator que impede essas pessoas de guardarem o dinheiro é que muitas vezes estão sustentando as famílias — situação que se complicou ainda mais com a onda de desempregados crescente nos últimos anos.

Mas quem pode deve mesmo se esforçar para reservar um pouco, seja para emergências ou para um investimento futuro.

Por fim, o pagamento cai na conta do segurado sendo que todos tem uma para receberem seus benefícios, por isso, não há a necessidade de se criar outra.

Por Denisson Soares

Aposentadoria



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *